Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2010

DÉCIMAS

DO TODO DA PARTE PRIVADA                                       O todo sem a parte não é todo,
                                      A parte sem o todo não é parte...
                                                                     Gregório de Matos Guerra
De réis em réis fez-se trono,
De trono em trono fez rei,
Do alto pro baixo fez lei,
De lei a lei vem abandono,
Pra cada qual o seu dono,
Pra cada dono seu mundo,
Pra todo mundo no fundo
Ser doutro uma parte estranha,
Com seu quantum que barganha
Pequeno mundo fecundo.

Privadas partes componha
Ser privado toda parte,
Tudo que pra mais destarte,
Privado até do que sonha,
Com a parte que lhe imponha,
Dada como parte dor
( É que dor tem seu valor)
É repartido o homem todo,
De lodo, a engodo, a mais lodo,
De despeito a desamor.

Sagrada a parte privada
Profano vive seu homem,
Privados da ceia que comem,
Privados na teia forjada
Duma força tão danada,
Cau…

PEQUENO ROMANCE DE AMOR

Segunda Trova para Lee

No interior se vê estrela,

Dois arco-íris no horizonte,

O rio que passa calmo,

A água que brota da fonte.



Rabiscando traço versos...

Penso em você lentamente;

No interior se vê estrela,

O céu é o amor em semente.



De dia gente na praça

Jogando conversa fora,

Dois arco-íris no horizonte,

Um amor que nasce agora.



O rio que passa calmo

E calmo passa a canoa,

Penso em você novamente

Pensamento voa a toa.



Quem sabe rio seremos,

Água a brotar no horizonte,

Uma noite que vê estrela,

Manhã de arco-íris na fonte.