Segunda Trova para Lee

No interior se vê estrela,

Dois arco-íris no horizonte,

O rio que passa calmo,

A água que brota da fonte.



Rabiscando traço versos...

Penso em você lentamente;

No interior se vê estrela,

O céu é o amor em semente.



De dia gente na praça

Jogando conversa fora,

Dois arco-íris no horizonte,

Um amor que nasce agora.



O rio que passa calmo

E calmo passa a canoa,

Penso em você novamente

Pensamento voa a toa.



Quem sabe rio seremos,

Água a brotar no horizonte,

Uma noite que vê estrela,

Manhã de arco-íris na fonte.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Consciência Negra em Cordel na Escola

A Literatura de Cordel e a Influência Africana

Acho que me meto noutro soneto