Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2009

Próximo Lançamento - O Romance do Princípe Poeta

Tem uma linda princesa!
               Amor e verso, o poeta!
               Tem a invensão da palavra
               Como a mais antiga meta,
               Um romance do fantástico:
               Moça chora, ao bruto afeta...

Outros Cordéis...

Imagem
Uma crítica à música contemporânea!
Uma crítica ao homem contemporâneo!

Ilustração: Igor Reis


Valor: R$ 5,00 ( para fora de Salvador e outros estados será acrescido o valor do frete.)

Baixar Cordéis

Imagem
A fabulosa História do Reino-Sem-Razão Autor: Osmar Machado Jr. Xilogravura: Paulo Luz Fábula de uma terra mágica que trata das contradições da sociedade contemporânea. A razão, que se acredita ter erigido esse mundo, tem sua validez posta em dúvida ao observamos as loucuras a que nos conduziu. As desrazões são expostas com humor e sensibilidade sugerindo uma reflexão acerca desse tema.

Valor p/ venda: R$ 5,00 (Para outras cidades e estados ao valor será acrescido o frete)

Ou baixe grátis: http://www.4shared.com/document/fLhH8YdQ/A_Fabulosa_Histria_do_Reino-Se.html

Histórias e Lendas de Oxalá - O Maior Orixá da Bahia
Autor: Osmar Machado Jr.
Xilogravura: Paulo Luz Oxalá, um dos orixás mais populares no Brasil, é personagem desse livreto que reinventa o universo mítico das lendas africanas. O vocabulário, que utiliza palavras de origem yorubá, já incorporadas ao falar baiano, proporciona uma musicalidade particularmente percussiva.

Uma oportunidade lúdica de inserir nos programas escolares a re…

De como o poeta caiu na rede

Imagem
     Sou Osmar Machado Jr., poeta popular, cordelista e arte-educador, apelidado na mítica Bahia, minha terra natal, por Tolstói. Sempre suspeitei dessas novas tecnologias, pois fazem a gente desejar uma após a outra, nos transformando em escravos delas. Quando criança queria ganhar uma luneta ao invés de um videogame, acabei ganhando uma máquina de escrever e essa não era elétrica.

       Muito relutei para fazer um blog...

     Prefiro a reflexão com os amigos íntimos, escrever cartas do que correio eletrônico, prosear com as pessoas do que falar ao telefone, deixar ensaios e críticas para o futuro. Mas fui convencido por outros e dissuadido por mim mesmo das necessidades de criar um.

      Estou aqui a escrever a apresentação dele.

     Vivi a infância na década de 80 e apesar de inda carregar o peso das tradições, tenho os defeitos e virtudes dessa geração.
     O defeito das coisas efêmeras e a virtude das paixões intensas.
     Nunca quis escrever num blog para corrigir o defeit…