Décima de Fim de Ano


 

 

Gira a terra giramundo,

Pois só passam pra mim os anos

Para os concertos e danos

Do que está sempre no fundo;

Vira a terra viramundo,

Pra além de só sensação,

E pra além de só emoção,

Do que não é caso de olhar

Nem caso mais de pensar,

É caso de fazer não.

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Consciência Negra em Cordel na Escola

A Literatura de Cordel e a Influência Africana